Certificação Microsoft 70-480

Semana passada fiz a prova de certificação da Microsoft 70-480: Programing in HTML5 with javascript and CSS3 e fui APROVADO!

É uma prova bem tranquila, mas exige um pouco de preparação já que nem todos os tópicos abordados são utilizados no dia-a-dia, como por exemplo as APIs de geolocalização e APP cache.

A prova foi realizada online no idoma inglês, existe a opção de português, mas tenho receio da tradução confundir algum tópico. O processo para fazer a prova online é bem rigoroso, através da webcam do computador foi pedido para mostrar toda a sala onde estava, cantos das paredes, teto, chão, tudo! Inclusive achei interessante um momento quando me foi pedido para sentar do outro lado da mesa, pois havia uma camera de segurança no teto atrás de mim. Durante toda a prova a webcam fica ligada e tudo é gravado.

Minha dica para quem pretende fazer a prova:

O livro é uma ótima fonte de estudo, porém cuidado com algumas informações desatualizadas como por exemplo o <hgroup> que foi “deprecated”.

Outro ponto em que o livro está desatualizado são as propriedades do CSS relacionadas a layot, principalmente a –ms-grid.

Principais tópicos para estudo (100% de chance de ter pelo menos 2 questões)

  • Herança em javascript
  • Api de geolocalização
  • Semantica do HTML5 (quando usar <article>, <figure>, <section> e etc)
  • Websocket
  • Seletores do jQuery

Bom pessoal, é isso, se tiverem qualquer dúvida só escrever nos comentários. Próxima prova será a 70-486: Developing ASP.NET MVC Applications

O que é Kubernetes?

Kubernetes ou k8s, para os mais íntimos, é um sistema open-source desenvolvido pela Google para orquestrar containers. Com ele é possível:

 

  • Implantar aplicações completas com um click
  • Escalar aplicações
  • Otimizar o hardware para que seja utilizado somente o necessário
  • Implantar atualizações de forma simples

O kubernetes foi criado numa época em que os containers rodando em um docker host estavam diretamente ligados a ele, sendo extremamente difícil gerenciar vários hosts como um só. O Swarm ainda era um bebê, hoje ambos tem praticamente as mesmas funções sendo a principal dela, gerenciar clusters de containers.

Instalação

Existem diversos modos de instalar o Kubernetes, local, AWS, Google Cloud, Azure e muitas outras. Nesse post irei utilizar o Azure Container Services (ACS) como exemplo.

Para implantar um cluster Kubernetes no ACS, pode ser feito de 3 formas, Powershell, Azure-cli e o portal. Nesse exemplo irei utilizar o azure-cli, para instala-lo basta seguir os passos neste artigo conforme o sistema operacional utilizado.

No console escolhido digite os comandos abaixo para definir qual assinatura será utilizada para criação do cluster

Criar um grupo de recursos para implantar nosso cluster.

Adicione a opção –generate-ssh-keys para deixar que as chaves SSH sejam geradas durante a implantação, isso irá criar um arquivo de par de chaves em .ssh/id_rsa

A criação do cluster demora cerca de 10 minutos. Após isso é possível listar os clusters de um assinatura com o comando:

Conectando ao cluster kubernetes

Para conectar ao kubernetes precisamos do kubectl, e baixar as credenciais do cluster para acessa-lo.

Agora só precisamos ter certeza que está tudo funcionando.


Se desejar podemos diminuir o numero nós utilizando o comando

Acessar o painel do kubernetes


O proxy cria uma conexão segura com o cluster kubernetes, basta acessar o endereço: http://localhost:8001/ui

Painel do Kubernetes

Num próximo post, irei detalhar como implantar os containers no kubernetes e alguns conceitos de funcionamento. Até a próxima!

Hello World

Olá mundo!

A tempos que tinha a vontade de escrever esse blog e poder compartilhar conhecimento. Todos os dias me deparo com diversos problemas relacionados a tecnologia, desenvolvimento, e grande parte da literatura está escrita em inglês, se você é fluente ou pelo menos consegue ler artigos sem precisar recorrer a um tradutor, ótimo! Porém existe uma grande parcela, sim mesmo na área de tecnologia onde o inglês é praticamente obrigatório, que ainda não domina esta língua. Por este motivo vou tentar trazer o máximo de informações sobre cada assunto abordado, “traduzindo” para o nosso bom e velho português.

Irei iniciar com dois assuntos que hoje em dia estão em alta! Docker e DDD, então aguardem que vem muito conteúdo por aí.